Avô passa seis horas rezando na porta da escola por neto que fazia prova do Enem
Gostou ?



Após uma espera de mais de seis horas, o aposentado Francisco das Chagas e o neto Atílio Enzo Carvalho, 17 anos, tiveram um reencontro que, segundo o jovem, foi comovente.

Seu Francisco disse que passou grande parte do tempo rezando, mas também descansou e procurou se distrair para passar o tempo. “Estou o tempo todo aqui com minhas orações para o Divino abençoar a mente do meu neto. Já sentei, caminhei e conversei com pessoas aqui de perto. Desse jeito o tempo passou rápido”, explicou.

Segundo Francisco, o neto é um jovem muito estudioso e está tentando uma vaga no curso de direito, fazendo o Enem pela primeira vez. Além do terço, o aposentado foi vestido com uma camiseta com a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

O avô ficou na porta da escola onde Atílio fez a prova do Enem, com terço nas mãos, rezando e pedindo ao divino pai eterno para que abençoasse o neto. O rapaz fez prova no Instituto Federal do Piauí (Ifpi), no Centro de Teresina.




“Esse gesto dele me esperar rezando foi comovente, acho que as orações me ajudaram durante a prova, pois achei bastante tranquila”, contou Atílio Enzo Carvalho.

O avô afirmou que o esforço não foi nada já que, para ele, o neto significa uma das coisas mais importantes. “Ele é minha vida, trago no coração desde pequeno e ele é tudo pra mim. Acredito que ele vai se sair bem”, acrescentou.



Para Atílio, a maior dificuldade deste primeiro dia de prova foi no desenvolvimento do tema da redação. “Esse tema me deixou meio apreensivo, não tinha muito conhecimento sobre o assunto. Ainda assim consegui dissertar e acredito que dá para chegar nos 800 pontos”, afirmou.

O aposentado afirma ainda que a parceria de avô e neto irá se repetir no próximo domingo quando acontece o segundo dia de provas do Enem.